Passo a passo para exportar com sucesso

 

Internacionalizar uma empresa é um processo complexo que exige algum investimento e compromisso para enfrentar os actuais players de comércio internacional.

 

1. Diagnóstico

 
Antes de iniciar o processo de internacionalização é importante fazer uma avaliação do potencial de exportação da sua marca. Para isso pode-se contratar uma empresa de consultoria para averiguar se a empresa possui as condições competitivas necessárias para realizar fazer envio de encomendas internacionais.
 

2. Desenvolva um plano de ação

 
Exportar é um processo, logo precisa de ser planeado. Os objetivos devem ser claros e os exportadores tem que ser realistas naquilo que pretendem alcançar e em que período de tempo.
 

3. Produto

 
Apesar dos seus produtos serem bem-sucedidos em território nacional, tal não significa que sejam bem recebidos nos mercados estrangeiros para onde planeia exportar. Por norma, exportar significa também adaptar os nossos produtos aos mercados de destino para que estes possam ir de encontrar às exigências e expectativas dos diferentes clientes. É importante saber que alterações deverão ser feitas para que o seu produto seja bem-sucedido na exportação.
 

4. Identificar os mercados

 
Na hora de decidir para que mercados devemos exportar devemos analisar estudos e fazer prospeção dos mercados que poderão ter mais interesse. A proximidade geográfica também é um dos principais aliados, procure países com culturas idênticas à sua numa primeira fase de internacionalização do seu negócio. É importante participar em feiras ou em missões empresariais e contactar com empresas de consultoria que conheçam a realidade dos diversos mercados internacionais para onde está a pensar exportar.
 

5. Preço

 
O preço do produto deve ser estudado e deve refletir os custos de transporte internacionais, administrativos, marketing, riscos cambiais, entre outros. Depois, de acordo com a posição estratégica da empresa também é preciso considerar outras variáveis como a procura e a concorrência, de forma a que o preço seja competitivo no novo mercado.
 

6. Formas de entrada

 
A entrada nos mercados externos pode fazer-se através do método direto ou indireto. No primeiro é necessário escolher um agente ou distribuidor para representar a empresa no mercado. Já com o método indireto é celebrado um acordo, delegando a responsabilidade das vendas a uma terceira entidade, localizada no país de origem.
 

7. Considerações legais

 
Exportar pressupões papeladas e burocracias, que são obrigatórias e morosas. É essencial conhecer desde o início todos os documentos, regulações e requisições legais que devem ser reunidas. Deve conhecê-los de modo a tornar o processo de exportação mais eficiente.
 

8. Transporte

 
Por último, deve decidir o tipo de transporte internacional a utilizar. Os aspetos mais importantes a ter em conta são qual é o nosso produto e para que mercados vamos fazer o envio das nossas encomendas internacionais. Depois, a decisão deve ser feita com base no preço, na segurança, nas facilidades de armazenagem e desalfandegamento da transportadora internacional.
 
Conheça alguns países com oportunidade de exportação.
 
Siga o nosso blog e fique a par de todas as novidades do Comércio Internacional.



Se necessita de mais informação, contacte um especialista da DHL para obter ajuda personalizada.