EVITE COMETER OS MESMOS ERROS DE ALGUMAS STARTUPS

 

Preparado … firme … não? Estas 5 startups pareciam promissoras, mas não conseguiram sair do papel. Aqui está o que pode aprender com os seus erros.

Qualquer empresário irá dizer-lhe que começar é difícil. Quando se trata de lançar o seu novo negócio, precisa de sorte, tempo, grandes investidores e uma visão clara do mercado escolhido. Ah, e mais sorte.

Em 2017, havia 5,7 milhões de empresas no Reino Unido. Nos Estados Unidos, haviam quase 30 milhões. Nos dois países, mais de 99% dessas empresas eram PME. Apenas 50% dessas empresas sobreviveram nos primeiros cinco anos. E mais um terço desaparecerá depois das dez. Não há como duvidar: é um mundo frio e difícil para os novos empreendedores de empresas.

Por isso, hoje trazemos alguns exemplos fatídicos de empresas recentes e condenadas, as pessoas por trás delas e as razões pelas quais falharam. Aprenda com estes erros e tome nota:

 

1. QUIXEY

 

Conheça os seus investidores

A Quixey começa em 2009 como uma app inteligente de ‘procura profunda’ que era capaz de extrair informações de outras aplicações, para satisfazer a sua consulta. Por exemplo, na pesquisa “Hotéis em Nova York”, pode procurar hotéis, transportes, informações de entretenimento local e previsão do tempo com informação de todas as aplicações descarregadas para o seu telefone. A empresa conseguiu inicialmente um investimento inicial de US $ 80 milhões da marca chinesa Alibaba.

 

Status do relacionamento: ‘é complicado’

Mas foi quando a Quixey assinou um contrato comercial separado com a Alibaba que as coisas começaram a decair. A Alibaba agora era um cliente e investidor da Quixey. Uma relação complicada que levou a numerosas disputas sobre quem devia a quem.

 

O começo do fim

O que se seguiu foi uma longa e lenta morte da Quixey, uma vez que não conseguiu resolver as suas diferenças com a marca Alibaba. Quando o Google e a Apple reproduziram a tecnologia no próprio Quixey, a app perdeu a sua relevância, apelo e valor. A marca desapareceu para sempre em 2017.

 

2. JAWBONE

 

Conheça o seu valor

Todas as novas empresas precisam de investimento inicial. E para muitos novos negócios, encontrar esse investimento é a parte mais difícil de começar. Mas vale a pena lembrar que, às vezes, um senso de valor exagerado pode trazer níveis desmesurados de expectativa. Esse foi o caso de mil milhões de dólares e criadores de wearable fitness trackers, Jawbone.

 

Uma porta giratória de dinheiro e pessoas

Em 2014, com uma avaliação de US $ 3,2 mil milhões, a Jawbone facilmente angariou US $ 147 milhões em investimentos. Em 2015, no mesmo ano em que reduziu 15% dos seus recursos de trabalho, conseguiu mais US $ 400 milhões. Então, em 2016, após nova injeção de US $ 165 milhões e a perda de seu presidente, a Jawbone foi forçada a enfrentar o inevitável espectro do fracasso.

 

E um final amargamente irónico

No entanto, o que realmente matou o Jawbone no final não foi o fracasso do lançamento do seu produto num mercado lotado, mas sim a sua incapacidade de encontrar um comprador quando estava a falhar. No final de contas, o que realmente matou o Jawbone, foi o excesso de investimento.

 

3. JUICERO

 

Saiba o que o torna especial

Este caso demonstra que demasiada autoestima pode tornar-se numa armadilha, como é o caso do fabricante de sumos frescos de pressão Juicero, a Hubris.

 

Quão único é, realmente?

Qualquer profissional responsável por uma marca dirá que, uma das principais regras para o sucesso é identificar a sua Unique Selling Proposition (USP). Quanto mais exclusivo for o seu produto, maior será o seu valor para o consumidor. No caso da Juicero, que angariou mais de US $ 120 milhões para fabricar um espremedor de sumos que custou US $ 400, não respeita esse mesmo princípio.

 

Mentiras condenadas

O CEO Doug Evans comunicou que a Juicero tinha uma grande USP, argumentando que administrava mais de 4 toneladas de pressão para pressionar a frio o conteúdo das suas bolsas de frutas. Alegou também que os produtos nunca passaram por uma bolsa com data de validade expirada. No entanto, vários clientes vieram a comprovar o oposto, após a utilização de cada bolsa era possível verificar uma data de validade expirada.

 

Juicero durou apenas 16 meses.

 

4. SPRIG

 

Conheça o seu mercado

O mercado de alimentos é notoriamente difícil de quebrar. E enquanto o último par de anos viu o incrível sucesso nacional e internacional de empresas como Uber Eats, Deliveroo, Blue Apron e Seamless, as margens serão sempre perigosamente boas numa indústria tão exigente.

 

Operar com margens pequenas

A Sprig, com sede em San Francisco, foi lançada em 2013 numa tentativa de igualar a fome pública através da entrega de alimentos saudáveis. Tendo arrecadado US $ 56,7 milhões para cozinhar e entregar as suas próprias refeições, a empresa achou que tinha encontrado o seu lugar no mercado. Mas rapidamente descobriu que é um modelo incrivelmente difícil de sustentar por causa das pesadas despesas gerais.

 

Destinado à falha

Sobrecarregado por margens, que os serviços de entrega mais baratos não precisavam de se preocupar e um mercado desordenado, a Sprig estava destinada ao fracasso.
Em 2017, o CEO Gagan Biyani anunciou através de um post no blog que a Sprig se tinha fundido. Juntou-se à Maple, Spoonrocket e outras empresas na lista de serviços de alimentação gourmet

 

5. BEEPI

 

Sabe para onde vai o seu dinheiro

Lançada em 2014, o Beepi era uma app peer-to-peer, projetada para comprar e vender carros sem necessidade de intermediário. No seu primeiro ano, a Beepi alcançou uns impressionantes US $ 72 milhões e projetou que movimentaria US $ 15 milhões por ano.

 

Dinheiro pelo ralo

A situação da empresa começou a descarrilar quando a indisciplina financeira começou a ser notícia. Os Salários muito elevados e o excesso de horas extras foram acompanhados por histórias de microgestão por parte dos gestores, e até gastos excessivos em itens fúteis.

 

Ótima ideia, terrível execução

Não demorou muito para que a Beepi fosse forçada a enfrentar a dura realidade da liquidação em 2017. Uma história moderna que serve de aviso para as grandes ideias sem uma boa execução.

 



Se necessita de mais informação, contacte um especialista da DHL para obter ajuda personalizada.