CONHEÇA AS 22 REGRAS DE OURO DO E-COMMERCE

 

Em 2017, um estudo da emarketer.com revelava que as vendas de retalho mundiais por e-commerce cresceram 23,2%, para os 2.29 triliões de dólares. Por essa razão, acertar (ou errar) no seu e-commerce terá um impacto massivo nos seus resultados finais.

 

Regra nº1 – Teste repetidamente

Produtos, imagens, design, descrições, descontos, links, upsells, vendas cruzadas, cores. Realize testes a tudo, e nunca pare porque este sistema de testes poderá ajudá-lo. Se o consumidor encontrar ”Página não encontrada”, matará instantaneamente uma venda. Se não conseguir identificar os problemas, estes não se resolverão sozinhos.

 

Regra nº 2 – Evite a desordem

Mantenha o seu site limpo e organizado, mesmo se estiver a gerir uma loja dos trezentos. Resista aos impulsos de carregar para a sua landing page tudo o que possa imaginar e por último, evite utilizar demasiadas fontes, animações berrantes e pop-ups.

 

Regra nº 3 – Pondere implementar um contador

Esta ferramenta consegue mostrar o tempo restante para determinada oferta ou quantos produtos ainda existem em stock. Partindo do princípio que são genuínos (ou seja, se os consumidores não conseguirem detetar a mesma técnica a ser utilizada na semana seguinte), estes podem ser decisivos para afetar um consumidor com o medo de perder determinada promoção.

 

Regra nº 4 – Oferta de portes “grátis”

Nem sempre é uma possibilidade, mas irá estimular as suas vendas. Aqui, “grátis” significa que o custo de entrega será absorvido noutro lado, mas continuará a ser um ponto chave de venda. E se decidir oferecê-lo, ostente-o com menções na sua homepage e nos seus anúncios.

 

Regra nº 5 – Potencie as críticas dos consumidores

Nada tem o poder de persuasão como as recomendações de outras pessoas. Portanto, espalhe críticas positivas pela sua loja online. Teste a sua sorte com uma celebridade – os seus patrocínios valem particularmente a pena. Tenha presença direta numa página específica para críticas como o TrustPilot, e faça questão de responder a todas as críticas – tanto às boas como às más.

 

Regra nº6 – Faça o seu copy “cantar”

Não literalmente. Torne as descrições dos seus produtos sedutoras e persuasivas. Seja suficientemente detalhado para satisfazer a curiosidade dos seus consumidores, mas lembre-se que, no mundo do marketing digital, as pessoas excitam-se mais com benefícios do produto do que com listas de especificações.

 

Regra nº 7 – Implemente um programa de referências

Conhecido por “member get member”, é um programa de referência que encoraja as pessoas a encontrar por si novos consumidores, prometendo recompensas para ambos, como por exemplo, descontos.

 

Regra nº 8 – Apresente um site seguro

Publique a sua política de privacidade e exiba o símbolo do seu certificado SSL. Considere ainda utilizar uma plataforma de e-commerce consagrada como o Shopify.

 

Regra nº 9 – Comece a escrever

Alcance novos consumidores escrevendo posts em blogues relevantes. Resista sempre aos impulsos de promover demasiado o seu site, mas lembre-se de pelo menos colocar uma ligação para o seu blog.

 

Regra nº10 – Faça esforços adicionais

Incluir um presente gratuito na primeira compra de um cliente, adicionar um extra aos reembolsos, enviar cartões de agradecimento escritos à mão aos novos clientes – todas ações rápidas e fáceis que espalham uma imagem de dedicação e encorajam hábitos de repetição de compra.

 

Regra nº11 – Incentive as partilhas

Peça aos compradores para partilharem as suas compras nas redes sociais. Utilize uma ferramenta como a Checkout Share para facilitar a partilha das compras aos seus consumidores.

 

Regra nº 12 – Inclua conteúdos em vídeo

Pode ser uma demonstração de produto, um guia de ajuda ou uns meros 60 segundos de entretenimentos relacionado com o produto. As pessoas adoram ver e partilhar vídeos. Está provado que consegue impulsionar vendas e que é característica chave do marketing digital.

 

Regra nº 13 – Responda regularmente às questões

Para perguntas ocasionais, respostas via telefone ou e-mail será suficiente. Mas se o seu site de e-commerce começar a gerar 20, 50, ou até centenas de mensagens por dia, investigue as ferramentas de chat instantâneo ou os chatbots.

 

Regra nº 14 – Pense no U antes de pensar no X

Por outras palavras, torne o utilizador prioridade quando considerar a experiência de utilização (UX). Qualquer passo deve ser natural e lógico, com o menor número de cliques possível para alcançar o produto, e daí para a zona de checkout.

 

Regra nº15 – Nunca economize em fotografia

Utilize preferencialmente um fotógrafo profissional para as suas imagens. Contudo, isto pode sair demasiado caro, especialmente se a sua linha de produtos estiver em constante evolução. Em alguns casos, uma câmara de telemóvel decente, um fundo claro, muita luz natural e um tripé serão tudo o que precisará.

 

Regra nº 16 – Não sobrecarregue com ofertas e opções

Se as pessoas estão dispostas a comprar, ter demasiadas opções disponíveis pode dificultar a decisão e inibir a compra.

 

Regra nº 17 – Nunca ignore o ambiente mobile

Hoje em dia não se discute uma estratégia de e-commerce sem ter o ambiente mobile em conta. Um artigo recente da Forbes prevê que, “o e-commerce mobile alcançará 218 mil milhões de dólares até 2019”. Outras estimativas revelam que, em 2020, 45% das compras de e-commerce vão ser feitas através de dispositivos mobile. Noutras palavras, qualquer tempo que gaste a tornar o seu site mais responsivo e intuitivo em mobile certamente dará frutos.

 

Regra nº 18 – Nunca esqueça

Envie e-mails promocionais após um determinado período de tempo, e ofereça os mesmos produtos ou semelhantes com uma recompensa extra pela compra repetida (ofereça, por exemplo um desconto ou entrega grátis).

 

Regra nº 19 – Não esconda custos

É uma história muito familiar: um consumidor está muito feliz a dirigir-se para a zona de checkout e subitamente reconsidera a compra. Os custos de entrega são a principal causa do abandono de carrinhos de compras. Uma  plataforma de E-Commerce pode apresentar três soluções possíveis: oferecer a entrega numa encomenda com um montante mínimo, absorver os custos nos preços dos seus produtos e extingui-los completamente, ou instalar uma ferramenta que permita aos consumidores inserir os seus dados e verificar os custos de transporte em tempo real. Lembre-se sempre que a transparência é quem manda. Caso precise de um Parceiro logístico eficiente e empenhado em garantir uma boa experiência de entrega não deixe de contactar a DHL.

 

Regra nº 20 – Não faça as pessoas ultrapassar obstáculos difíceis

…nem quando estão a comprar NEM quando querem ser reembolsados. Os consumidores vão ter o seu negócio em boa conta se o processo for rápido e direto.

 

Regra nº 21 – Não exija o registo sem ter uma boa razão

Nunca exija o registo para uma compra ser efetuada – pode pedir os dados do cliente num formato opcional, mas forneça sempre a capacidade de realizar o check-out como convidado. As pessoas não esperam isto de uma loja física, porque haviam de tolerar no ambiente online?

 

Regra nº 22  Nunca exija o registo sem ter uma razão muito boa

Nunca é demais repeti-lo ;).



Se necessita de mais informação, contacte um especialista da DHL para obter ajuda personalizada.